terça-feira, 14 de setembro de 2010

Música Faz Bem A Saúde


Quem acha que a música é só para se divertir ou para descansar, saiba que está muito enganado, pois a música também faz bem a alma, além de ajudar na saúde. Saiba que ouvir música diariamente pode ser muito benéfico á nos mesmos!
Foi descoberto que a música faz bem ao coração e, além disso, ás artérias. Estudantes de uma universidade estudaram muito isso. O teste foi realizado com pessoas com uma média de 36 anos, onde eles ouviram música durante 30 minutos.
Essas músicas foram às próprias pessoas que escolheram, músicas que elas gostam e que as deixam ansiosas. Então com as músicas fez com que as artérias dilatassem, sem contar que a ansiedade aumentou, o que fez o estreitamento das paredes arteriais. Então saiba que ouvir aquela musiquinha preferida é sempre bom, então sempre relaxe com as músicas!


O que é musicoterapia

A musicoterapia é um recurso terapêutico que auxilia no tratamento multidisciplinar de inúmeras doenças, como hipertensão, enfermidades cardiovasculares e até câncer. A técnica tem o objetivo de fortalecer o paciente emocionalmente, para que este aprenda a lidar com os sintomas da doença. Recentes estudos afirmam que a música potencializa a reabilitação de portadores de doenças degenerativas do cérebro, como Mal de Parkinson e Alzheimer.
A musicoterapia também melhora a coordenação motora de deficientes físicos e induz a liberação de dopamina e serotonina, hormônios que proporcionam a sensação de bem-estar.
A música ajuda a regularizar a pressão arterial e a freqüência cardiorrespiratória dos pacientes, e fortalece o sistema imunológico. Pesquisas médicas mostram que, a música melhora a performance esportiva, alivia a dor e provoca mudanças físicas que proporcionam um sono repousante, devido ao ritmo mais baixo da respiração e dos batimentos cardíacos.
Mas não é qualquer tipo de música que pode ser ouvida na musicoterapia. A música clássica e as canções de ninar são as mais indicadas porque a freqüência cardiorespiratória do paciente acompanha o ritmo que ele está ouvindo


A musicoterapia é um recurso terapêutico que auxilia no tratamento multidisciplinar de inúmeras doenças, como hipertensão, enfermidades cardiovasculares e até câncer. A técnica tem o objetivo de fortalecer o paciente emocionalmente, para que este aprenda a lidar com os sintomas da doença. Recentes estudos afirmam que a música potencializa a reabilitação de portadores de doenças degenerativas do cérebro, como Mal de Parkinson e Alzheimer.
A musicoterapia também melhora a coordenação motora de deficientes físicos e induz a liberação de dopamina e serotonina, hormônios que proporcionam a sensação de bem-estar.
A música ajuda a regularizar a pressão arterial e a freqüência cardiorrespiratória dos pacientes, e fortalece o sistema imunológico. Pesquisas médicas mostram que, a música melhora a performance esportiva, alivia a dor e provoca mudanças físicas que proporcionam um sono repousante, devido ao ritmo mais baixo da respiração e dos batimentos cardíacos.
Mas não é qualquer tipo de música que pode ser ouvida na musicoterapia. A música clássica e as canções de ninar são as mais indicadas porque a freqüência cardiorespiratória do paciente acompanha o ritmo que ele está ouvindo



Benefícios Da Música



1- A música provoca um forte impacto no cérebro e deve ser encorajada nas crianças desde cedo;
2- Tocar instrumentos fortalece e melhora a coordenação motora;
3- O estudo musical amplia o raciocínio nas crianças na escola;
4- Crianças que estudam música têm melhor comportamento em salas de aula e apresentam uma redução de problemas disciplinares;
5- Pessoas de mais idade envolvidas em fazer música têm melhorias significativas na saúde;
6- O fazer musical altera algumas regiões do cérebro para combater o mal de Alzheimer;
7- O desenvolvimento musical faz reduzir os sentimentos de ansiedade, solidão e depressão;
8- A música diminui o estresse e reforça o sistema imunológico;
9- Estudos comprovam que aulas de piano ou teclado para idosos provocam aumento do hormônio do crescimento, colaborando no aumento do nível de energia, das funções sexuais e da massa muscular, evitando osteoporose e rugas;
10- Em todas as idades, a música reforça o sentimento e convivência em grupo, proporcionando melhorias no relacionamento interpessoal.


Um comentário:

Laís Ravache disse...

Uau! Não sabia que era tudo isso!

Já vi um programa em que pesquisadores estudam a acústica do Stonehenge. Muito louco como o eco e a frequência das ondas sonoras afeta o cérebro e o ritmo cardíaco! Total hipnose...